Na Mesa: Tropa de Elite

Arquivado sob (Na Mesa) por David em 29-09-2008

Esta resenha pode até vir um pouco tarde, já que o filme Tropa de Elite saiu nos cinemas em Outubro de 2007. Não tive oportunidade de ver o filme durante a estréia, já que estava fora do Brasil, mas encontrei o DVD do filme nesta semana e fiquei interessado em assistir a uma história contada sob o ponto de vista policial. O Brasil está ficando cada vez mais famoso por filmes como Cidade de Deus e Cidade dos Homens, que contam a história das favelas fluminenses pela perspectiva dos traficantes. Antigamente, quando alguém descobria que eu sou Brasileiro, a reação era: “Ah, Brazilfootball, Ronaldo!” Em outras raras vezes, mencionavam o Cristo Redentor, o rio Amazonas, as cataratas do Iguaçu. Bons tempos aqueles. Hoje em dia, quando revelo minhas ilustres origens (e as considero ilustres sim, sem ironia–amo o meu Brasil), a única pergunta que fazem é: “Como é que vocês conseguem viver com toda aquela violência o tempo todo? Você mora numa favela? Perto de uma? Já levou tiro de policial? A polícia é toda corrupta mesmo?” Eu era feliz e não sabia. Prefiro mil vezes ter que responder que “Não, não conheço o Ronaldo pessoalmente” do que ter que dar uma lição de cívica pra gringos cujas percepções do mundo são formadas, em grande parte, pelos filmes que eles vêem sobre países que nunca visitaram. Nem pra fazer um Googlezinho ou uma Wikípédiazinha…é deprimente.

Leia o resto deste artigo »

A briga de dois cegos

Arquivado sob (Pancadaria) por Daniel em 26-09-2008

Já era tempo. A Globo vem dominando a televisão brasileira há décadas sem que alguma emissora chegasse perto de ameaçar seu domínio e monopólio sobre o Brasil. Com a chegada e o crescimento da Record, que pertence à Igreja Universal, a Globo da família Marinho finalmente tem um adversário com dinheiro e coragem suficientes para chamá-la pra chincha.

Recentemente, a Record conseguiu ultrapassar a Globo nos índices medidos pelo IBOPE em alguns horários e dias da semana. As cifras gastas com suas novelas já chegam próximas das fortunas gastas pela Globo e todo mês descobre-se mais algum artista que foi pescado pela Record, seduzido pelos altos salários oferecidos e pela maior liberdade criativa.

Leia o resto deste artigo »

Podcast: Primeiro Episódio

Arquivado sob (Podcast) por David em 23-09-2008

O primeiro episódio do podcast mastigue.com. Conversamos um pouco sobre o blog e sobre a necessidade de termos centros para a discussão das idéias prevalentes na nossa sociedade. Duração: 7m23s.

Disponibilizamos quatro alternativas para que você possa escutar o podcast:

  1. Você pode usar a ferramenta em Flash abaixo: para ouví-lo é so clicar no botão “play”.
  2. Você pode fazer o download do arquivo MP3 diretamente.
  3. Se você tem o iTunes, você pode assinar o podcast e fazer o download dos novos episódios automaticamente.
  4. Se você possui leitor de RSS, pode assinar o feed para saber quando for lançado um novo episódio. Se não tem, fique ligado no mastigue.com!
 

Por que “mastigue.com”?

Arquivado sob (Mastigando) por Daniel em 21-09-2008

O nome parece estranho para um blog, ou pelo menos para um blog que não faz críticas a restaurantes. Porém nós achamos que ele é perfeitamente adequado aos nossos propósitos.

O mundo atual é fã da preguiça mental. As lutas dos séculos passados pela liberdade de pensamento desencadearam, no século 20, a obsessão pela liberdade de expressão em todas as suas formas. Infelizmente, no meio desta jornada, perdemos o valor de ambas as coisas pelas quais milhares de vidas foram sacrificadas: pensamento e expressão.

Pensamento, no contexto da nossa era, é algo reservado aos acadêmicos. Expressão, ou pelo menos o tipo de expressão que é considerada relevante pela nossa sociedade, é fruto de atores ou compositores. Ambas as coisas são feitas por outros, para o consumo do cidadão “comum”. O cidadão, por sua parte, não quer mais parar, esperar e muito menos pensar. Tudo tem que ser rápido, breve, instantâneo e picadinho, pois tudo o que exige muito esforço é fatigante (só pra você ver, tem gente que só de ler esses três parágrafos já cansaram de ler).

Leia o resto deste artigo »