A Tragédia de Lindembergue

Lindembergue Fernandes Alves
Lindembergue Fernandes Alves

ATUALIZAÇÃO – APÓS O VELÓRIO, POLICIAIS DESCOBREM QUE PAI DE ELOÁ É FORAGIDO DA JUSTIÇA.

________________________________________________

Numa semana conturbada, na qual até os policiais de São Paulo brigavam entre si, acompanhamos de perto um sequestro em Santo André que terminou tragicamente. Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos, invadiu a casa de sua ex-namorada de 15 anos,  Eloá Cristina Pimentel. O namoro de 3 anos havia terminado recentemente após muitas brigas (sim, você que fez as contas está certo. O namoro começou quando ela tinha apenas 12 anos e ele tinha 19).

O rapaz, desesperado após o término do namoro, sequestrou Eloá juntamente com sua melhor amiga, Nayara Rodrigues Vieira, e mais dois colegas de classe num ato de desespero para tentar reconciliar-se com Eloá. Até parece que depois de uma loucura dessas, Eloá viraria no dia seguinte para esse menino desequilibrado e diria: “Ah, eu te amo. Adorei sua loucura de amor ontem. Vamos voltar a namorar?” Sinceramente, eu não sei o que se passava na cabeça de Lindembergue.

Após algumas horas, ele  liberou os dois colegas de classe a pedido de Nayara, após eles passarem mal. Depois de alguns dias, liberou também Nayara. No entanto, durante a negociação, e por pedido de Lindembergue, Nayara retornou ao cativeiro, mesmo após ter sido libertada. Ao total, ela ficou 33 horas em cativeiro, enquanto o sequestro total demorou quase quatro dias e meio. A mídia acompanhou 24 horas por dia e houve até discussão entre apresentadores da televisão sobre o caso e sobre entrevistas feitas por telefone com o sequestrador.

Eloá (esq.) e Nayara (dir.)
Eloá (esq.) e Nayara (dir.)

No final da tarde de sexta-feira, dia 17 de Outubro, o sequestro acabou (clique aqui para ver a reconstituição da invasão do apartamento de acordo com a polícia). Eloá saiu carregada do apartamento com um tiro na cabeça e outro na virilha. Alguns veículos de comunicação erroneamente informaram que ela havia saído morta do cativeiro, porém retrataram e pediram desculpas pela falsa notícia. Ela passou por uma cirurgia extremamente complicada tentando salvá-la, mas já foi decretada sua morte cerebral.

NOTA: Até agora não entendi, já que no Brasil não é permitida a Eutanásia, como que foi autorizada a doação dos orgãos de Eloá sendo que ela não estava morta. Se alguém souber informar, favor esclareça na seção de comentários.

Nayara levou um tiro na boca, mas está fora de risco, pois seu aparelho dentário não permitiu que a bala adentrasse o crânio.  Lindembergue saiu do apartamento ileso (para ver a cronologia do sequestro clique aqui). Ao ver a cena e as garotas baleadas, o advogado do rapaz já pediu demissão. Realmente, como defender o indefensável? Por enquanto, não sabe-se ainda o que exatamente aconteceu e, portanto, algumas dúvidas pairam sobre o ar:

  1. O que causou essa situação toda?
  2. O que os pais de Eloá estavam pensando ao deixarem sua filha de 12 anos namorar um cara de 19?
  3. Que raios a polícia estava pensando ao deixar que a amiga Nayara voltasse pro apartamento?
  4. Quem atirou primeiro, Lindembergue ou a Polícia?
  5. Quem acertou as meninas, Lindembergue ou a Polícia?
  6. Quanto tempo será que Lindembergue sobreviverá na prisão?

Em meio a essa tragédia, podemos aprender algumas coisas valiosas sobre vários temas.

O Coração do Homem

Primeiramente, Lindembergue tomou essas atitudes drásticas porque o que regia sua vida era o seu coração. Sem medir consequências, ele tornou em ação aquilo que era emoção. A Bíblia, no livro de Jeremias, nos alerta seriamente sobre confiar no nosso coração e segui-lo:

O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreende-lo?” – Jeremias 17:9 (NVI)

O Pecado

Segundo, tudo que aconteceu essa semana mostra como o pecado está presente no mundo. O ser humano é totalmente depravado. Se pararmos pra pensar em todos os pecados envolvidos nessa situação sairemos com uma grande lista: ira, ciúmes, ódio, etc… O pecado cega as pessoas e as faz perder a perspectiva de todas as coisas. Não enxergamos nossa verdadeira situação no mundo:

“Não reconhece, porém, que é miserável, digno de compaixão, pobre, cego e nu.” – Apocalipse de João 3.17 (NVI)

A Violência

A família do transtornado Lindembergue agora está com problemas. Traficantes locais deixaram de ganhar aproximadamente R$ 100.000,00 (cem mil reais) nos cinco dias de sequestro, pois a presença da polícia era intensa. Agora, já começaram a ameaçar de morte não só o Lindembergue, mas também sua família. Será que o rapaz parou pra pensar sobre os impactos que essa atitude teriam para com sua família? A Bíblia deixa claro que violência gera sempre mais violência.

“Quem gera a maldade, concebe sofrimento e dá à luz a desilusão. Quem cava um buraco e o aprofunda cairá nessa armadilha que fez. Sua maldade se voltará contra ele: sua violência cairá sobre a sua própria cabeça.”Salmos de Davi 7.14-16 (NVI)

Realmente, como no caso da menina Isabella, o Brasil fica chocado com o que acontece. Será que nós cristãos também deveríamos ficar tão surpresos assim?

Participe da discussão

14 comentários

  1. É, meu caro amigo…na minha visão, assim como você colocou, é inadmissível deixar uma menina de apenas 12 anos começar a namorar um rapaz de 19. Culpa dos pais.

    Mas se pensarmos que o mundo está cheio dessas coisas e nem todas elas são tão trágicas assim, quando vejo o que a polícia de outros lugares fazem em situações parecidas, só me resta culpar a polícia pelo desfecho desastroso.

    Ontem, vendo o Fantástico, foi entrevistado um brasileiro que é responsável por treinar policiais americanos e a S.W.A.T em operações de risco. Os erros dos policiais brasileiros foram crassos e bizarros! E até nós que somos leigos percebemos isso durante a semana.

    Sinceramente, na minha visão, o que aconteceu é que os policiais brasileiros não estão acostumados a agir em situações de risco como essas QUANDO A OPINIÃO PUBLICA ESTÁ ACOMPANHANDO O CASO. Creio que eles não atiraram no rapaz porque imaginaram que as críticas seriam maiores. Tiveram medo da repercussão, justamente por causa do Brasil ser um país “pacífico”. Agora, você acha que se fosse pro GOE, ROTA ou qualquer polícia de elite invadir algum lugar eles agiriam da mesma forma que foi feito “ao vivo”?

    Bom, que sirva de lição para próximos casos e que nós cristãos sempre lutemos para a melhoria em todas as camadas da sociedade.

    Abraços Reformados

  2. Cara, realmente acho que houve um pouco de paciência demais por parte da polícia. Será que o cara não dormia?

    Pra mim, a polícia também está numa posição ingrata, pois:

    1) se invade e mata o moleque, criticariam a polícia por falta de paciência

    2) se invade e uma refém é baleada, mas a outra sai ilesa, criticariam a polícia por falta de paciência

    3) se invadem e todo mundo sai morto, criticariam a polícia por falta de paciência

    4) se invadem e todos saem vivo, criticariam a polícia por terem colocado em risco a vida das meninas

    É fogo. A polícia recebe críticas independente do resultado… Não defendendo o que fizeram nesse caso, mas é bom sempre buscarmos entender o lado deles também.

    Abraço,

    Daniel

  3. Sim, com certeza. Por isso disse que é um problema. Mas isso se deve à cultura a que estamos submersos. Se fosse em outro país, creio que tudo seria um pouco diferente.

    A situação do policial brasileiro não é fácil.

  4. Caro Daniel, quanto ao procedimento de retirada de órgãos com morte cerebral da pessoa, pelo que pude acompanhar no caso da Linda Marra, esposa do Rev. Cláudio Marra, é algo possível legalmente.
    Quando há morte cerebral constatada por três equipes médicas diferentes, com certo intervalo de tempo entre cada exame (se não me engano o intervalo é de seis horas), é produzido um laudo médico e encaminhado ao Conselho de Medicina, que avalia o documento e pode liberar o desligamento de aparelhos ou a doação de órgãos.

  5. Meu que confusão… estou acompanhando de longe, mas vi que além de criticar-se a atuação da polícia, critica-se também a interferência da mídia. Pelo que ouvi dizer eles se envolveram na negociação ou algo asim.. alguém sabe melhor?

  6. Daniel, mto bom o blog de vcs.

    Acho q a partir do 3º dia poderiam atirar no Feienbergue. Eu não sou profissional da área para falar o que foi de errado, mas algo foi.

    Houve outro sequestro no Guarujá recentemente, mas o sequestrador cometeu suicídio. Nesta ocasião, em alguns momentos via-se um laser apontado na cabeça do bandido, mostrando que havia possibilidade de o matar, mas não o fizeram. Mais uma vez, decidiram assim.

    O onibus do Rio tbem terminou em tragédia. O Garotinho demitiu quem liderou o caso – atiraram de perto com metralhadora e foram atrasados, culminando na morte de uma mulher. Sem falar que mataram o sequestrador no camburão de maneira estranha.

    Eu gosto desse assunto pq temos que sair em cima do muro – atirar ou não, eis a questão. Acredito que pode-se estipular um período curtíssimo de negociação. Passou disso, a vida da vítima tem que ser preservada; atirem no sequestrador.

    O que sobra: A versão da amiga, que sairá do hospital. O destino de Lindenbergue, e uma futura decisão da polícia em relação a casos como esse.

  7. Em um caso confuso como esse, muitos erros serão apontados – obviamente à polícia, que acompanhava a situação, levará a culpa por vários desses. Mas o ponto principal é que o errado aqui, é o carinha: o Lindbergue.

    A mãe errou ao permitir o namoro, mas não foi o erro da mãe que levou o Lindbergue a cometer maldade.

    A polícia errou a não ter atiradores de elite bem posicionados; talvez por temer a reação dos inúmeros reporteres e articulistas que se posicionariam contra ela por ter tirado a vida de um jovem rapaz com “tanto potencial”. Errou por não ter colocado escutas de melhor tecnologia (ou até câmeras), que permitissem aferir o que se passava internamente – para discernir qual o melhor momento de invadir; errou na estúpida exposição da outra menina (vamos acreditar que não era para ela entrar no apartamento, novamente). E por aí vai. Mas o maior errado é o Lindbergue, que não devia planejar a maldade que fez (é – ele planejou, mesmo: pegou revolver, arrumou bastante munição, foi até lá quando não haviam adultos por perto, etc.).

    Agora já estão “diagnosticando” por controle remoto que o cara é bipolar! Ninguém diz: esse cara é ruim, é mal!

    É o coração humano, como bem diz o post, externando a sua maldade. Romanos 3 dá um retrato feio do que é o homem natural. A não ser pela graça de Deus – esse seria o retrato interno de todos nós. Graça comum, que restringe o pecado de uma maneira abrangente; graça especial, que produz transformação real de vida.

    Boas peças de reflexão, no post. Parabéns!

    Solano

  8. Exatamente como dito acima! Procuram por vários culpados, e quando finalmente acham que o culpado é o rapaz, sempre tem algué pra dizer que ele é bipolar,tem dupla personalidade, estava surtado… difícil admitir a maldade , o coração “desesperadamente corrupto”, como descreve o profeta Jeremias.
    Desconhecer a seriedade do pecado, a gravidade da queda e a maldade do coração do homem, é no mínimo, correr riscos!!
    Parabéns pelo blog!

  9. xi….fui superficial demais

    De fato, o pior erro foi o de Lindembergue. Claro. É que eu parti do pressuposto de que é comum achar sequestros por aí. E não devemos nos acostumar a isso. Foi mal.

    Melhorar as tropas sem ir a fundo no problema é insustentável.

    Rumo à primeira divisão,

    Guilherme

  10. Obrigado pela resposta Marcelo.

    Eu havia entendido que no caso da Linda, essa possibilidade de desligamento dos aparelhos não era plausível. O conselho de medicina não aprovou, ou a família não requisitou?

    Agradeço o esclarecimento e a visita ao blog.

    Grande abraço,

    Daniel

  11. Emilio, A mídia interviu sim. Fizeram entrevistas ao vivo e tudo. Lamentável… Como coloquei no post, isso gerou até uma discussão entre o Datena e a Sonia Abrão.

    abraços,

    Daniel

  12. Olá Simone,

    Agradeço a visita ao Blog. Sábias suas palavras! Não podemos NUNCA esquecer como o coração humano é pecaminoso e traiçoeiro.

    Abraço,

    Daniel

  13. Oi Guilherme,

    Agradeço a visita ao blog! Como ficou sabendo dele? Agora peço somente, por ordem e decência, manter o papo no mais alto dos níveis. 🙂 Não mencionemos times de segunda divisão aqui no site. hehehe

    Abraço,

    Daniel

  14. Certamente, a visão que temos é de que todos tem sua parcela de erros graves, e claro tenho certeza de que a polícia tenta tenta fazer seu bom trabalho, mas a visão geral que temos de uma atitude como a do rapaz Lindberg é o retrato da maldade natural do homem e qdo. olhamos o que diz a palavra de Deus, percebemos que não há nada de bom no homem, e que só é possível alguma mudança através da graça de Deus mesmo, o nosso retrato é o pior possível como diz nosso irmão Portela, basta olhar p/ Rom.3:9 a 18. Infelizmente é muito triste toda essa situação que contemplamos em nosso dia a dia. Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.