Roubaram Tudo…

Eu pessoalmente nunca achei que isso poderia acontecer comigo. Embora sempre visse casos na televisão ou internet não imaginei que poderiam invadir a minha casa e levar as minhas coisas.
Bom, não foi nem a minha casa, mas sim a casa dos meus sogros. Mas dá na mesma.

Deixem-me elaborar.

Segunda-feira, dia 29 de Dezembro de 2008, as 20:30, saimos eu, minha esposa, minha sogra, meu sogro, minha cunhada e meu cunhado para jantarmos. Enquanto saboreavamos um delicioso rodízio de espetinho alguns ladrões pulavam o muro da casa de minha sogra, arrombavam a janela do banheiro e adentravam a residência.

Resumo do que levaram:

  • 3 laptops (meu, da minha esposa e da minha sogra)
  • 1 ipod touch da minha cunhada
  • 2 ipods normais
  • 1 camera digital
  • 1 GPS
  • 1 celular motorola
  • 1 perfume que ganhei de natal
  • 1 mochila para notebook que comprei na India
  • 2 relógios
  • todos os meus pen drives

Graças a Deus ninguém se machucou. Quer dizer, ninguem da familia né, parece que um dos ladrões se machucou ao pular dentro da casa pois havia sangue no chão.

Aquela noite foi extremamente diferente e gostaria de compartilhar algumas coisas que senti, que passaram pela minha cabeça e que aprendi com o episódio.

SENSO DE VIOLAÇÃO

É incrível como esse simples acontecimento nos abala. Falo isso porque você descobre que além de roubarem suas coisas na verdade levaram algo muito maior, o seu senso de segurança. A sua casa é o lugar onde você chega, desarma, relaxa e sente-se seguro. No entanto, quando invadem o seu lar, você se sente inteiramente desprotegido e ao invés de relaxar você acaba ficando mais estressado e alerta. Será que esses ladrões voltarão? Será que próxima vez invadam conosco dentro de casa? Será? Será? Será? A imaginação fertil do ser humano é uma desgraça nessas horas.

IRA

A nossa natureza pecaminosa automaticamente traz uma raiva e amargura no coração contra quem nos roubou. Aliás, a raiva vai além. Ficamos com raiva até da polícia (discamos 190 e disseram que não viriam pois o assaltante já havia deixado o local), raiva do vigia da rua que não estava fazendo o que devia, raiva até de nós mesmos por termos deixado as coisas em casa… Meu sogro na mesma hora pegou um carro e foi dar uma volta na rua para ver se encontrava o ladrão. Acho que Deus não deixou a gente encontrá-lo de propósito pois com tanta raiva no nosso coração talvez fizessemos alguma besteira…

MEDO

O sentimento de falta de segurança e de fragilidade trazem ainda outro amigo pra mexer com a sua cabeça: O MEDO. Confesso que demoramos para dormir nesse dia. Aliás, dormimos mal todas as próximas noites. Qualquer barulho no lado de fora da casa era o suficiente para acordarmos e ligarmos todas as luzes para ver o que era. Até o cachorro da casa parecia ficar irriquieto durante a noite.

ARREPENDIMENTO

Cada um individualmente se arrependeu de ter deixado algo de valor na casa. Relógios, bolsas, ipods, notebooks, sempre poderiamos ter deixado algo no carro, ou levado conosco. Agora a primeira coisa que me veio a mente foram os dados do meu computador. Arrependi-me por não ter feito uma cópia dos meus arquivos, das minhas músicas, dos meus sermões. Nos arrependemos por termos saído para jantar dando assim a chance pro ladrão entrar quando uma simples pratada de macarrão teria sido o suficiente pra satisfazer todo mundo.

DEPRAVAÇÃO TOTAL

O pecado e maldade realmente reinam no mundo. Sem provocação e sem razão alguém decidiu furtar bens alheios e trazer medo e inseguraça para o coração de pessoas que ele nem conhece. A cada dia que passa vemos a confirmação de que o mundo está sem dúvidas afundando no pecado.

GRATIDÃO

Ao passo que a maioria dos pensamentos e sentimentos acima podem ser de uma forma ou outra considerados negativos, o melhor dessa experiência foi ver como a família se uniu. Oramos todos juntos e agradecemos a Deus por ter preservado a vida e saúde de todos nesse episódio. Agradecemos que apenas bens materiais foram levados e nada mais significante. Temos que de fato agradecer a Deus pela sua bondade durante a adversidade. Ele nos da graça para suportar essas provações.

SOBERANIA E ADORAÇÃO

Sem dúvida essa é a lição principal que podemos tirar da situação. Temos que confiar na soberania de Deus. Ele está no controle do passado, do presente e do futuro. Tudo que aconteceu tem seu propósito e Deus sempre assegura que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que o amam. As vezes é díficil, mas temos que dar graças a Deus até nisso. Jó, que passou por coisas muito piores, afirmou durante sua provação:

“O Senhor o deu, o Senhor o tomou; louvado seja o nome do Senhor”  – Jó 1:21b (NVI)

Realmente, o mundo olha pros cristãos e acha a nossa fé uma loucura. Jó, após descobrir que perdeu tudo, se prostra e ADORA a Deus. Como cristão, meu dever é adorar a Deus independente das circunstâncias. Não adoramos a Deus pelos bens que Ele nos deu, ou porque Ele os tirou. Adoramos a Deus por tudo que Ele fez por nós, e por tudo que Ele fará. Adoramos porque Ele nos amou e seu amor vale muito mais que bens materiais. Adoramos porque Ele é capaz de nos dar paz que excede todo entendimento durante as provações. Adoramos, porque Ele é Deus. Ele merece.

Loucura? Somente pra quem nunca provou do verdadeiro amor de Deus.

Participe da discussão

10 comentários

  1. Te amo irmao. Gracas a Deus que so roubaram e ninguem foi machucado. Otima analise… Ninguem pode roubar o amor que Deus nos da todo dia.

    Quem roubou procura uma felicidade material, que passa logo. Mesmo se a policia nao pegar quem roubou tudo, ele nunca escapara da justica do Senhor. Espero que um dia ele se depare com a gloria de Deus e arrependa dos seus pecados.

  2. Caro Daniel, já passei por uma experiência semelhante e concordo com suas palavras. Confiamos em Deus e isso é que faz a diferença. Um abraço.

  3. É meu querido. Realmente não é fácil manter a “sanidade cristã” quando algo de ruim nos atinge. Mas aí é que está a diferença daqueles que confiam na soberania de Deus daqueles que só depositam suas esperanças nos seus bens.

    Deus abençoe.

  4. Gostei do seu Blog,vou ser um leitor assíduo…
    Prezado Daniel, a Biblia nos diz:Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
    É nessas situações que somos intimados a ser verdadeiros Cristãos.

  5. Muito legal esse texto, apesar da experiencia. eu as vezes penso nisso,,, e oro sempre a Deus pra q nao né, mas creio q esses sao momentos em q Deus espera a nossa fé né,, assim como Jó..

  6. Oi , vi seus relatos e para mim foram muito proveitosos . No final de Fevereiro de 2012 , entraram na minha casa e roubaram algumas coisas , mas a que mais me abalou foi oi roubo do meu notebook q havia planejado a compra a muito tempo e detalhe só tinha 28 dias . E o pior q sabemos quem foi , mas sem provas . Depois disso fiquei sem ânimo para planejar a compra de outras coisas , sei q Deus está vendo tudo isso , mas ainda me sinto muito abalada , e ainda vou pagar o bem até o final do ano e sem usar .
    Obrigada
    Deus abençoe
    Deus abençoe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.