Delirando além da imaginação

Uma das experiências mais estranhas da minha vida ocorreu em 1993, quando fui morar no Canadá pela primeira vez. Antes de começar a faculdade, passei um verão trabalhando num acampamento infantil, ajudando na manutenção e na limpeza do lugar. Havia vários outros jovens lá também, ajudando como monitores, e consequentemente estávamos sempre imersos nos dramas que acompanham o final da adolescência, procurando respostas para questões importantíssimas de impacto global: quem gostava de quem, porque gostava dele/a e se era só empolgação ou se a coisa era séria.

No meio deste ambiente pouco familiar, e ainda tentando me adaptar a uma cultura bem diferente daquela na qual eu havia crescido, fui o alvo de uma acusação completamente inesperada: (aparentemente) eu havia chegado para uma das monitoras do acampamento e lhe insultado descaradamente. Continue lendo “Delirando além da imaginação”

Vavá

(Re-publicando um texto meu de 26 de março de 2003, do meu primeiro blog. Um amigo meu me lembrou do texto–eu já havia esquecido–e me trouxe à mente algumas memórias boas.)

Estava lendo um e-mail da minha mãe, que no momento está em Recife ajudando os meus avós a se mudarem da casa onde cresci para um apartamento (que ainda vão escolher).

É claro que fico um pouco triste por causa da perda do patrimônio, da casa onde tive tantas experiências boas, onde aprendi a subir na jambeira e nas grades, onde joguei futebol, basquete, pingue-pongue, onde tantos Comandos em Ação lutaram bravamente nas batalhas travadas entre meus amigos e eu. Foi lá que aprendi a ler e escrever, antes de ir pra escola (minha mãe me ensinou). Foi lá que aprendi a orar, decorei versos da Bíblia, e pude desfrutar da presença santa de meus avós, que são acima de tudo excelentes exemplos do que é ser um servo de Deus. Também lá pude mexer no meu primeiro computador…primitivo, mas fascinante. Aprendi a tocar um pouco de piano. Escrevi meus trabalhos de escola, que pareciam tão difíceis (Montezuma e os Aztecas, Tenochtitlán e Hernando Cortez, lembra mãe?) mas que agora seriam feitos em alguns minutos. Fiz fortalezas impenetráveis com os móveis da sala, usando as almofadas como telhado e espiando os “inimigos” pelas frestas. Tomei choque na tomada (quando era bem pequeno mesmo), machuquei a mão no fogão, caí muitas vezes e raspei os joelhos, chorei pelas mais variadas e estranhas razões. Lá comi minha primeira tapioca, bolo de laranja, pudim de leite moça, inhame, bolo de rolo (rocambole para os ignorantes), pirulito zorro, chiclete azedinho- doce de morango, feijoada, café com leite, doce de banana, doce de ameixa (cristalizado hum…), bolacha cream cracker com manteiga…jambo, jaca, carambola, pitomba, jabuticaba, mamão, melão, laranja, tamarindo…nossa, é melhor parar porque essa lista não pára nunca. Continue lendo “Vavá”

Repúdio público às ações da Polícia Militar em 09.12.2009

Manifestacao-Brasilia-620Queremos deixar registrado aqui o nosso repúdio pelas ações da Polícia Militar no Distrito Federal ontem, dia 9 de dezembro de 2009, ao tentarem dispersar a manifestação pedindo o impeachment do Governador José Roberto Arruda (DEM). Ao ver as imagens no vídeo abaixo, temos vergonha de como elas refletirão sobre o nosso amado país, quando mostradas (e serão mostradas) ao redor do mundo. Conforme relatos online, não houve tempo de iniciar qualquer conversa, os PMs já chegaram usando a “diplomacia por cassetete” (ou em certos casos, casco de cavalo mesmo). Continue lendo “Repúdio público às ações da Polícia Militar em 09.12.2009”

Burra Misericórdia

“O deus do Velho Testamento é um tirano. É um deus que sente prazer em julgar as pessoas!”

judge-mean-evil-nasty-badJá escutei esse tipo de comentário muitas vezes, especialmente após algumas pessoas lerem trechos do Velho Testamento como o Salmo 44.2:

Com a tua própria mão expulsaste as nações para estabelecer os nossos antepassados; arruinaste povos e fizeste prosperar os nossos antepassados.” (NVI)

O mundo usa esse tipo de afirmação como desculpa para não aceitar a Bíblia e para viver do jeito que quiser sem uma autoridade acima de sua vida.

Mas no fundo, esse tipo de afirmação é uma hipocrisia gigantesca! Nas frase acima existe um erro crucial que muitos não percebem…

Essa frase pressupõe que o ato de JULGAR é algo ruim e maldoso. Será mesmo??? Continue lendo “Burra Misericórdia”

Missões em Crise!

CriseContinuando o tema de dois posts atrás, e reconhecendo que nos últimos tempos temos faltado em produzir conteúdo novo por aqui, mato os dois coelhos com uma postadada só e recomendo esta série de artigos do digníssimo Allen Porto, colega meu no CPAJ e namorado de uma das mulheres mais ferozes do planeta (e ai de mim se ela ler isso).

O Allen é graduado em teologia pelo Instituto Superior de Teologia Reformada (INSTER), estudante de Direito, pós-graduado em História da Igreja pela Faculdade Internacional de Teologia Reformada (FITRef), mestrando em Teologia Filosófica pelo Centro de Pós-Graduação Andrew Jumper – Mackenzie. É membro da Igreja Batista Renascença, em São Luís – Maranhão, onde serve junto à equipe pastoral. Além de tudo isso, tem um blog que deveria estar entre as suas assinaturas: A Bíblia, o Jornal, e a Caneta.

Vou parar de encher a bola do Allen, aqui estão os links para os artigos na série Missões em Crise:

Não sei se a série terminou ou se ainda vai ser concluída, porém o que já está lá da pra pensar bastante sobre o assunto. Leiam e comentem (lá ou aqui, o Allen está sem muita coisa pra fazer e adora responder comentários — agora quem vai me matar é ele!).

Proclamando a nossa (in)dependência

Independencia ou Morte - Pedro Americo

A pintura é de Pedro Américo, feita em 1888 e orgulhosamente entitulada Independência ou Morte! É uma majestosa lembrança daquele dia onde as tensões decorrentes da tirania continental chegaram ao seu ápice, culminando no brado que deu nome à figura e rompendo até laços familiares.

Já passei tantos dias 7 de setembro longe do Brasil que não me acostumei a celebrá-los. Sempre recebia e-mails com alguma referência ao feriado, mas nunca gastei muito tempo pensando sobre o dia, a celebração do mesmo, ou sobre as idéias que giram em torno do próprio princípio da liberdade que foi proclamada. Pois bem, neste ano, de volta à minha terra, circundado por outras pessoas interessadas em celebrar esta data, pude pensar um pouco sobre o legado que Dom Pedro I nos deixou e as implicações da nossa idéia de independência. Continue lendo “Proclamando a nossa (in)dependência”

Duas Razões Para Não Contribuir Com Missões

nunca(Este é um resumo da palestra que eu dei ao grupo de jovens – OPS – da Igreja Presbiteriana de Santo Amaro, no dia 15 de Agosto de 2009.)

Muitas vezes ouvimos missionários falarem sobre o seu trabalho e concluírem com um pequeno incentivo para que os irmãos contribuam com missões (e mais especificamente, com a missão dele/a). Nestas ocasiões, às vezes existem alguns argumentos para a contribuição que, penso eu, fazem mal tanto ao reino de Deus quanto aos contribuintes em si. Continue lendo “Duas Razões Para Não Contribuir Com Missões”

Quando Deus Negou Jesus

pedido

Quem não chora, não mama, né? No mínimo é isso que escutamos hoje em dia por aí. E muitas vezes esse ditado tem se mostrado verdadeiro. Pedimos bastante durante o nosso dia e, especialmente, pedimos muitas coisas para Deus. Sendo honestos ao nos avaliarmos, a maioria das coisas que pedimos  para a nossa própria satisfação, são pedidos egoístas. E para sermos bem sinceros, não gostamos muito de sermos contrariados e de recebermos um não.  

Nesses dias parei para pensar se Cristo também pedia as coisas como a gente pede. 

A princípio não me parece que Cristo pedia muito. Especialmente coisas para si mesmo. Nos evangelhos, de vez em quando vemos Jesus pedindo para que Deus cure ou ressuscite alguém, mas nunca pedindo algo que viria a beneficiá-lo. O foco maior de Cristo sempre foi o bem das pessoas a sua volta e nunca Ele próprio. 

Pensando bem, Cristo não precisava de muita coisa, né? Aliás, Ele era Deus certo? Não tinha tudo que precisava? Ao estalar dos dedos, anjos não desceriam do céu e lhe dariam tudo que ele solicitasse? Ele tinha poder para fazer tudo que quisesse e sempre estava no controle, não?

Mas vamos imaginar por um momento, SE Cristo fosse pedir alguma coisa, o que Ele pediria? Mais poder? Mais glória? Menos inimigos? O que será que Ele pediria?

Na verdade, em um momento específico na Bíblia, Jesus pediu uma coisa pra Deus. E para nossa surpresa, não foi coisa pequena não.

Cristo pediu algo grande e difícil.

Continue lendo “Quando Deus Negou Jesus”

Inocência Perdida Parte B

abortionAbaixo estão mais algumas coisas que apareceram para causar ainda mais polêmica no caso da menininha de 9 anos que abortou gêmeos após ficar grávida do estupro de seu padastro.

Primeiramente, o blog Resistência Protestante coloca alguns links interessantes sobre meninas da mesma ou menor idade que tiveram filhos com sucesso! Segue o link: http://resistenciaprotestante.blogspot.com/2009/03/o-assassinato-de-2-criancas-indefesas.html

Abaixo vou colar na integra a carta do Padre de Alagoinha que acompanhou de perto o caso, inclusive com visitas a mãe, ao pai e a própria menina. Ele afirma que a mãe não consentia com o aborto e que as decisões foram tomadas drasticamente por orgãos do governo sem levar em consideração o desejo da família. Se tudo que estiver na carta desse padre for verdade o ocorrido realmente foi algo pior do que pensavamos…

Por fim, a segunda correspondência que disponibilizo após a carta do padre foi algo que recebi por e-mail e portanto não consigo atestar em 100%  a sua procedência, mas mesmo assim parece ser uma opinião médica coerente sobre o caso. A conclusão da Dra. Elizabeth Kipman Cerqueira assemelha-se a nossa expressa no primeiro post sobre o assunto.

Seguem as correspondências: Continue lendo “Inocência Perdida Parte B”

Inocência Perdida

Nojento. Inimaginável. Horripilante. Deplorável.

meninaA maioria dos brasileiros tem acompanhado um caso chocante que vem dominando as notícias no nosso país. Na cidade de Alagoinha, em Pernambuco, uma garotinha de apenas 9 anos engravidou de gêmeos, após ser estuprada pelo padrasto. Os abusos aconteciam desde que a menina tinha 6 anos.

O padrasto já foi preso e ainda confessou ter estuprado a irmã dessa garota, uma deficiente de 14.

Na manhã dessa quarta-feira, 4 de Março de 2009, médicos num hospital do Recife realizaram a cirurgia abortando os gêmeos. Alegaram que esse caso se encaixava em ambos os aspectos no qual o aborto é autorizado na lei brasileira:

a) casos de estupro ou;

b) de risco de vida para a mãe.

O pai, que se diz evangélico, ficou revoltado com o aborto. E para conturbar ainda mais o ambiente, a Igreja católica excomungou os médicos e parentes da menina que consentiram com ou realizaram o aborto.

A opinião do país está dividida nesse caso e o que não faltam são opiniões fortes sobre o assunto. É só olhar alguns foruns pela internet e verá que existe uma discussão muito acirrada rolando.

Mas será que existe um posicionamento bíblico para esse caso?

Primeiramente, algumas considerações: Continue lendo “Inocência Perdida”